sábado, 13 de junho de 2009

Convento de Mafra #1



" Foi D. João V quem o mandou construir em 1711 e é uma obra-prima do barroco português. Julga-se que a sua construção terá sido fruto de um voto que o rei teria feito a Nossa Senhora e St. António, para obter a graça de um filho ou para se curar de uma grave enfermidade. Foi convento, mas também um palácio utilizado pela família real para residência de férias, e aproveitado para temporadas de caça.


As obras duraram 13 anos. Em 1730 empregava tanta gente que se tornava difícil em qualquer outro lugar do Reino encontrar um operário ou mesmo materiais de construção, ainda que na sua maioria fossem importados. Tudo isto à conta do ouro do Brasil.


A construção desta grandiosa obra começou em 1717 e demorou 13 anos apesar de nela trabalharem, diariamente, cerca de 20 000 operários. O edifício tem 45 mil portas e janelas, 880 salas, duas torres de 68 metros de altura e 114 sinos. Os carrilhões pesam cerca de 217 toneladas e foram construídos em Antuérpia e Liège. São considerados entre os melhores do mundo.


A biblioteca do Palácio e Convento de Mafra é grandiosa, não só em dimensões como na quantidade de livros. Possui cerca de 40.000 livros com encadernações em couro e gravadas a ouro e muitas obras artísticas encomendadas, por D. João V, em França e em Itália.


Para conservarem os livros em perfeitas condições, os monges criaram uma colónia de morcegos que voavam livremente pela biblioteca à noite alimentando-se dos insectos que estivessem no interior da sala. Para reduzir os níveis de humidade, só algumas janelas permitem o acesso ao exterior; outras parecem ser janelas, mas são espelhos que concentram o calor dos raios solares."

In "http://pretextos.blogs.sapo.pt/47117.html"

Sem comentários: